top of page

Caraguatatuba vacina população adulta em situação de rua contra Covid-19

A Prefeitura de Caraguatatuba, por meio das Secretarias de Desenvolvimento Social e Cidadania e Saúde, vacinou a população acima de 18 anos em situação de rua contra a Covid-19.

A abordagem foi feita por uma equipe de cada secretaria que percorreu os bairros Jardim Jaqueira, Centro e Martim de Sá. A vacinação para esse público ocorreu na última semana. Ao todo, 46 pessoas receberam o imunizante.


Para garantir a imunização dessa parte da população, a Prefeitura optou por utilizar a vacina ‘Janssen’, a dose única.


Os profissionais entenderam que não seria ideal imunizar essas pessoas com outra vacina que necessitasse de duas doses, pela dificuldade em alcançar a imunização completa.


A vacinação dessa população também é muito importante por serem mais vulnerável e não conseguir seguir os protocolos sanitários. Além disso, a Secretaria de Saúde considera que a vacinação é essencial para controle da doença no município.


A secretária de Desenvolvimento Social e Cidadania, Ângela Sbruzzi, reforça que o grupo é de extrema vulnerabilidade social, com hábitos e vivências diferenciados. “Nesse sentido, a vacinação contra a Covid-19 torna-se prioritária a essa população”.


Ângela ainda ressalta que a Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania tem intensificado diariamente a abordagem social para a população em situação de rua, em parceria com a ‘Casa do Caminho’ e a ‘Comunidade Restituí’. “Nós ofertamos acolhimento provisório, retorno ao município de origem e a possibilidade de reinserção social e familiar”.


Abordagem social


Diariamente, a equipe da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania realiza o serviço de abordagem em pontos estratégicos da cidade como forma de acolhimento das pessoas em situação de rua.


Na última semana, a ação foi feita em parceria com a Secretaria de Urbanismo e Polícia Militar e abordou 15 pessoas, mas apenas cinco aceitaram acolhimento para o abrigo provisório.


Neste ano, cerca de 800 pessoas foram abordadas. Durante a abordagem, é ofertado o encaminhamento para uma Casa Transitória (onde é fornecida alimentação completa, acompanhamento médico e psiquiátrico, ocupacional e, ao longo do processo de recuperação, são realizados tentativas de reintegração à sociedade), acompanhamento técnico pelo CREAS, encaminhamentos para internação (dependência química) e ainda a regularização de documentos e benefícios.


Como ajudar de maneira correta?


Ao deparar-se com pessoas em situação de rua o cidadão ou entidade que deseja ajudar deve entrar em contato com as equipes da Casa Transitória Casa do Caminho ou do CREAS que tomarão as devidas providências.


Quando a situação envolver brigas, ameaças, atos de vandalismo, tráfico de drogas ou qualquer tipo de violência a orientação é acionar imediatamente a Polícia Militar pelo 190.


Serviço:


Casa Transitória Casa do Caminho – Rua Banco Itaú, 201, Porto Novo. Telefone: (12) 3887-6287


Centro de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS) – Rua Senador Feijó, 165, Jardim Aruan. Telefone: (12) 3886-2960

0 visualização0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page