top of page

Programa Câmara Jovem promove Ciclo de Debates sobre saúde mental


Em alusão ao setembro amarelo, mês de prevenção ao suicídio, e com o objetivo de debater sobre a importância da saúde mental em nosso cotidiano, o Programa Câmara Jovem promoveu um ciclo de debates no plenário do legislativo na última quarta-feira (20). O palestrante convidado foi o Psicanalista Dr. Carlos Alberto da Silva que abordou o tema “Saúde Mental: Comportamentos de risco”, juntamente aos jovens vereadores.


Durante o debate, o profissional ressaltou a importância de temas recorrentes que estão interligados com nossa saúde mental, como o desenvolvimento dos transtornos de ansiedade, o aumento dos índices de violência, a influência das redes sociais e da internet no comportamento dos jovens e os relacionamentos abusivos presentes em diversos âmbitos de nossas vidas.


Também foi explicado sobre os nichos emocionais existentes: “Quando permitimos que as pessoas depositem suas expectativas em nós, acabamos nos desestabilizando. Quando não permitimos que isso aconteça, estamos buscando por nosso equilíbrio emocional. Por esse motivo, é essencial que conheçamos a nós mesmos para amenizar uma série de problemas psíquicos que podem ser desencadeados”, destacou o psicanalista.


Para o Coordenador do Programa Câmara Jovem, Dr. Carlos Alberto Paulino Ferreira, estas reflexões são essenciais. “Fiquei surpreso com o olhar diferenciado de nossos jovens vereadores com relação ao tema proposto. Todos estes assuntos são pautados no programa de maneira espontânea. Um debate muito promissor e positivo, com questões que contribuem para o futuro de todos”, ressaltou.


O Presidente da Câmara e vereador, Tato Aguilar, fez uma reflexão sobre a consequência dos jogos online na vida dos jovens e como estes podem influenciá-los em suas atitudes. “Quando em excesso, pode acarretar em isolamento social, tanto familiar como no círculo de amizades, e pode acabar despertando ansiedade e desvio de foco, além da diminuição de falas, impactando negativamente no aprendizado do jovem”, explicou o psiquiatra Dr. Carlos Alberto.


Alguns jovens vereadores tiveram a oportunidade de expor suas opiniões acerca dos temas propostos e falaram sobre transtornos que estão ligados a saúde mental, como o desenvolvimento da depressão, borderline e transtorno bipolar, que quando não tratados com o devido profissional, podem evoluir para um quadro mais grave.


“Agradeço ao Presidente da Câmara, vereador Tato Aguilar pelo convite, a presidente do Programa Câmara Jovem, Naara Correa Lopes e a todos os professores e servidores da Câmara Municipal pela participação e interação no debate”, finalizou o Dr. Carlos Alberto da Silva.


1 visualização0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page