top of page

Reclamações de bancos lideram ranking do Procon de Caraguatatuba em novembro


Foto: Luís Gava/PMC

O Procon da Prefeitura de Caraguatatuba terminou novembro com 459 procedimentos formalizados e 994 atendimentos não formalizados, relativos a orientações e encaminhamentos para outros órgãos públicos. O balando das reclamações do último mês foi dominado por problemas com bancos e cartões de crédito, envolvendo cálculo de prestação em atraso, cobrança indevida, contratos (não cumprimento, alteração, transferência, irregularidade, recisão, entre outros), envio de produto ou serviços sem prévia solicitação e não entrega de documentos de quitação ou retenção destes. Das 30 audiências conciliatórias agendas pelo no Procon, a ausência do fornecedor foi registrada em sete.


Em relação aos procedimentos formalizados, o órgão contou com 187 consultas; 12 atendimentos preliminares; 145 cartas de informações preliminares (CIPs) emitidas e desse montante, 23 resultaram em acordos e 13 foram encerradas, canceladas ou concluídas; 26 reclamações abertas com o retorno da CIP; 28 reclamações receberam consulta ou foram encerradas; 22 atendimentos extra Procon (encaminhados para setores competentes); e 17 cadastros de Nota Fiscal Paulista.


Para o registro da reclamação, o consumidor deve comparecer ao órgão pessoalmente ou por meio de terceiros, com uma procuração. É preciso apresentar RG, CPF e toda documentação pertinente à reclamação, como nota fiscal, ordem de serviço, comprovante de pagamento e outros.


O consumidor também pode fazer a queixa de forma online no aplicativo Caraguatatuba 156 disponível na loja do celular (Android ou IOS), bem como ao acessar o site http://156.caraguatatuba.sp.gov.br/.


O atendimento ao público do Procon da Prefeitura de Caraguatatuba é de segunda a sexta-feira, das 9h às 14h. O prédio fica na Avenida Frei Pacífico Wagner, 908, no Centro. Mais informações pelo telefone (12) 3897-8282, aplicativo Caraguatatuba 156 ou site http://156.caraguatatuba.sp.gov.br/.

2 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page