top of page

São Sebastião possui tratamento sigiloso e gratuito para pacientes com DST e hepatites virais

A Prefeitura de São Sebastião possui um Centro Municipal de Infectologia (CEMIN), vinculado à Fundação de Saúde Pública (FSPSS), que realiza diagnóstico, prevenção e ações de redução da transmissão HIV/aids, hepatites virais e outras doenças sexualmente transmissíveis.



Reconhecido pelo Ministério da Saúde como Serviço de Atendimento Especializado (SAE) e Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), seu acesso é diferenciado, realizado com discrição, para que o paciente tenha o sigilo preservado e se sinta seguro.


O CEMIN de São Sebastião é referência tanto para testagem de doenças virais, com exames específicos como CD4 e Carga Viral, quanto para o tratamento, com a distribuição de medicamentos antirretroviriais para todos os pacientes cadastrados no serviço diagnosticados com HIV/aids e hepatites virais B e C.


Também faz parte das suas atribuições promover a articulação com redes e movimentos sociais, o desenvolvimento de pesquisa e o acesso universal a medicamentos, preservativos e outros insumos estratégicos.


Atua com uma equipe exclusiva formada por médicos (infectologista, clínico geral e ginecologista), enfermeira, auxiliares de enfermagem, recepcionistas, assistente social, farmacêutica, auxiliar de limpeza e motorista.


O CEMIN tem tanto o atendimento Porta Aberta, em que não é preciso reservar horário com antecedência, quanto agendamento pelo telefone: (012) 3891-4992. O endereço da unidade de saúde é Rua Antônio Pereira da Silva, 280, no Centro de Saúde da Topolândia.


Principais objetivos do CEMIN

- Fortalecer a assistência a públicos-alvo e populações prioritárias para conter a epidemia de HIV;

- Reforçar o atendimento a hepatites virais;

- Aprimorar o acesso de usuários aos insumos de prevenção e o incentivo ao uso dos preservativos, femininos e masculinos, e gel lubrificante;

- Diagnosticar e tratar a sífilis e realizar o manejo integral das demais Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST);

- Realizar exames de teste rápido e “porta aberta” para HIV, sífilis, hepatite B e hepatite C para a população em geral;

- Ofertar e ampliar as profilaxias (medidas preventivas) caso o paciente tenho sido exposto ao vírus HIV;

- Oferecer e aplicar vacina contra hepatite B;

- Propiciar diagnóstico e tratamento de HIV e hepatites B e C, além de acompanhamento em caso positivo;

- Constituir parcerias com instituições locais (universidades, escolas, etc.), visando a ampliação do acesso, adesão à prevenção e cuidado ao HIV e às demais IST;

- Realizar ações diretas com a comunidade, por meio de testagem rápida, aconselhamento, distribuição de preservativos e gel lubrificante;

- Notificar e atuar em conjunto com a Vigilância Epidemiológica os casos de HIV, sífilis, hepatites B e C.

2 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page