top of page

Transmissão vertical de HIV e Sífilis é eliminada em Caraguá que conquista certificação

Caraguatatuba conquistou nesta quarta-feira (07), um importante prêmio na

área da saúde, a certificação por ter alcançado em seu território a eliminação

da transmissão vertical de HIV concedida pelo Ministério da Saúde.

O prefeito Aguilar Junior e o secretário de Saúde, Gustavo Boher, receberam a

premiação na Fundação Oswaldo Cruz, em Brasília (DF), acompanhados do

presidente da Câmara, Tato Aguilar.



Caraguatatuba se destacou entre 43 municípios com mais de 100 mil

habitantes de todo país, sendo o único da região da Região Metropolitana do

Vale do Paraíba e Litoral Norte a alcançar a certificação.


A transmissão vertical ocorre quando a mãe não é diagnóstica e/ou tratada

adequadamente e transmite a infecção do HIV à criança durante a gestação ou

parto. No caso do HIV, a transmissão também pode ocorrer durante a

amamentação. Os testes diagnósticos, tratamento e medidas profiláticas estão

disponíveis no SUS. A eliminação destes agravos consiste em um marcador da

qualidade da atenção à saúde ofertada.


Caraguatatuba está desde 2019 sem registros de transmissão vertical pelo

vírus HIV. Para conquistar o prêmio, o município alcançou todos os indicadores

e metas ouro de impacto e processo, como cobertura mínima de quatro

consultas no pré-natal por gestante; gestantes com pelo menos um teste de

HIV no pré-natal; gestantes infectadas com HIV em uso de terapia

antirretroviral e crianças expostas ao HIV que receberam profilaxia

antirretroviral adequada.


Para o secretário de Saúde, Gustavo Boher, a conquista é do município e fruto

do trabalho de toda uma rede de serviços municipais. “É um conjunto de

esforços para garantir a saúde da mãe e do bebê, através de acesso ao

diagnóstico, tratamento e acolhimento disponíveis gratuitamente. Parabéns

Caraguatatuba”, destacou.


O prefeito Aguilar Junior avalia o prêmio como um marco relevante para cidade

e salienta o investimento na saúde como prioridade da cidade. “Estamos há

três anos sem casos de transmissão vertical de HIV e Sífilis e neste período

enfrentamos uma pandemia, sem deixar de cuidar das outras áreas. Isso

mostra o cuidado e a preocupação com toda população”, disse.


“Parabéns aos profissionais de saúde por entregarem serviço público de

qualidade para população. O maior prêmio é conseguir vencer esta eliminação

e manter este número!”, destacou Aguilar Junior.


A certificação é uma forma de mostrar que as ações estão sendo realizadas e

que o município consegue se desenvolver e se destacar nacionalmente, devido

toda dedicação dos profissionais da saúde, através de uma rede integrada.

Caraguatatuba ainda conquistou nesta semana, em São Paulo, certificação da

eliminação da transmissão vertical da Sífilis congênita, dentre 240 municípios

do Estado de São Paulo. O município recebeu troféu simbólico do Prêmio Luiza

Matida, durante a 7ª Semana Paulista de Mobilização contra a Sífilis e Sifilis

Congênita.

2 visualizações0 comentário

Comentarios


Post: Blog2_Post
bottom of page