top of page

Vacinação contra Paralisia Infantil atinge apenas 41,57% em Caraguatatuba

O índice de vacinação contra a Poliomielite (Paralisia Infantil) ainda está abaixo

do ideal. Até o momento foram 3.040 crianças de até cinco anos de idade

imunizadas, o que representa 41,57% dos 95% que é a meta nacional.


Por isso, a orientação da Secretaria da Saúde é que os pais ou responsáveis

levem seus filhos à Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima da sua

residência, à exceção da Tabatinga, de segunda a sexta-feira, das 8h às

16h30, e a população deve estar munida de documento com foto e a Carteira

de Vacinação.


Segundo documento técnico enviado pelo Ministério da Saúde, o Brasil é

considerado país livre da poliomielite desde 1994, mas, com a baixa adesão

vacinal, médicos alertam para os riscos de volta da doença, especialmente

após o registro de novos casos no exterior, em países como os Estados Unidos

e Israel.


A poliomielite, também chamada de pólio ou paralisia infantil, é uma doença

contagiosa aguda causada por um vírus que vive no intestino,

chamado poliovírus, que pode infectar crianças e adultos por meio do contato

direto com fezes ou com secreções eliminadas pela boca das pessoas

infectadas e provocar ou não a paralisia. Nos casos graves, em que acontecem

as paralisias musculares, os membros inferiores são os mais atingidos.


Os sintomas mais frequentes são febre, mal-estar, dor de cabeça, de garganta

e no corpo, vômitos, diarreia, constipação (prisão de ventre), espasmos, rigidez

na nuca e até mesmo meningite. Nas formas mais graves instala-se a flacidez

muscular, que afeta, em regra, um dos membros inferiores.


A vacinação é a única forma de prevenção da poliomielite. Todas as crianças

menores de cinco anos de idade devem ser vacinadas conforme esquema de

vacinação de rotina e na campanha nacional anual. O esquema vacinal contra

a poliomielite é de três doses da vacina injetável – VIP (aos 2, 4 e 6 meses) e

mais duas doses de reforço com a vacina oral bivalente – VOP (gotinha).

1 visualização0 comentário

Comentarios


Post: Blog2_Post
bottom of page